Tags

, , , ,

São tantas opções que a gente fica doida, né? Mas uma dica importante é prestar atenção ao orçamento disponível… Se ele está curto melhor pensar em algumas questões:

Viajar em meses de baixa temporada no Brasil que são: março, abril, maio, junho, setembro, outubro e novembro na maioria dos destinos. Os preços ficam até 50% mais em conta que na alta temporada… Por isso planejem as datas de viagem! Se forem se casar em meses de alta temporada, por que não aguardarem um pouco para fazer a viagem? Fica a dica!

Uma coisa bem interessante são as cotas de lua de mel: “muito interessante para quem já empenhou todas as suas reservas na festa do casamento ou para quem simplesmente prefere ganhar parcial ou integralmente a viagem de lua-de-mel. É ideal também quando, ao tentar reservar uma graninha para lua-de-mel, o orçamento não fechou. Este método foi inspirado no costume americano de oferecer dinheiro ao casal, em vez de presentes como eletrodomésticos e utensílios do lar.

O funcionamento é bem simples: O casal vai à agência ou operadora turística que trabalha com o sistema de Lua-de-mel em Cotas e escolhe um pacote turístico, e não paga nada por ele. Em contra partida, o casal recebe vários cartões tabelados com valores fixos, em uma determinada escala de nomes (por ex: Bronze, Prata ou Ouro). Os nomes e valores dessas cotas variam de acordo com cada empresa. Os cartões deverão ser entregues pelos noivos aos seus convidados.

Os convidados poderão escolher um faixa de valor, efetuar um depósito em conta e notificar (via fax, e-mail ou telefone) a agência ou operadora turística que administra o sistema de Lua-de-mel em Cotas que, por sua vez, prestará contas ao casal sobre andamento das cotas.

Caso o montante arrecadado não atinja o valor do pacote escolhido pelo casal, eles terão que complementar o valor do pacote por meios próprios. Porém, se o total ultrapassar o valor do pacote, o casal terá que “gastar” a diferença comprando serviços da agência ou operadora turística que administra o sistema de Lua-de-mel – pode ser desde uma locação de carro até um novo pacote turístico.” (Guia do casamento)

No nosso caso estamos à disposição para recebermos “cotas” para nossa “manutenção” durante a viagem… Rsrs! Será que essa ajudinha virá com o polêmico “corte da gravata”???

Nossa lua de mel!

A escolha do nosso destino já estava feita… Meu noivo e eu nunca fomos à Europa e essa foi a primeira definição pra lua de mel, já que a vontade é imensa! Agora até chegarmos à conclusão do roteiro, foram longas conversas com a Ellys da Ellystur daqui de Goiânia. A agência dela é especializada em roteiros de lua de mel, mas como já sabíamos o continente ela nos deu várias opções! Mas, claro, teria que caber em nosso orçamento… Apertamos daqui e dali e fechamos: Madri, Barcelona (minha exigência), Londres (exigência do noivo) e Paris!!! Vou passar meu aniversário lá!!! Em lua de mel! Me belisca! Ah e ganhamos a noite de núpcias!

E olhem, o serviço da agência de turismo tem que ter qualidade, transmitir confiança e credibilidade, pois essa tem que ser uma viagem inesquecível! E é em todos os casos né?

Uma dica legal, ao meu ver, é viajar uns 2 dias depois da festa… Dá pra organizar tudo com calma e descansar um pouco… Além de poder participar daquele almoço com a família no dia seguinte e ouvir todos os comentários sobre o casamento! Deve ser uma delícia!

E então? Vamos planejar a lua de mel?

Beijo!

♥♥♥

Foto: Reprodução
Anúncios